domingo, 15 de abril de 2007

Olhos azuis

Olhos azuis
Os meus castanhos comuns
Confrontam os teus reais azuis
E se chocam, produzindo faíscas
Queimando o interior de minha alma

Olhos azuis
Os meus olhos castanhos comuns
Se perdem nos teus azuis
Tragados por ele como a correnteza
Que o mar proporciona em maré alta

Olhos azuis
Os meus olhos castanhos comuns
Encontram nos teus ,azuis
A profundidade do infinito
Misterioso e instigante

Olhos azuis
Os meus olhos castanhos comuns
Se apaixonam pelos teus ,azuis
E os desejam calorosamente
A cada vez que cruzam o olhar

Olhos azuis
Os meus olhos castanhos comuns
Querem estar amar os teus azuis
Como eu quero amar vc


(Inspirado nos lindos olhos da minha amga Nathy,a qual eu amo demais)

Um comentário:

°Nathália° disse...

Tanto que te amo, mocinho!

Adorei esse poema; e sim, tenho todos os que você já me mandou aqui guardadinhos no PC.

Tenho até o inicio do livro que você queria escrever.

Beijoes.

TE AMO!