sábado, 10 de março de 2007

Por dentro

Meu sangue ferve
Dilata as minhas veias
Desconheço esse sentimento
Ódio de mim mesmo
Tristeza ,dor por adentrar um novo mundo
E encontrar as mesmas sujeiras antigas
Os mesmo problemas
A mesmas dores
Sou eu o culpado disso tudo?
Consigo afudar mais nesse madito lamaçal?
Minha mente é consumida por neuroses sem sentido
Meu corpo não funciona mais corretamente
A minha felicidade é apenas uma droga
Que me ilude por algumas horas
E depois consome mais e mais de mim
Meu peito é como um buraco negro
Consome toda a luz da minha alma
E no fim só temos o buraco
Que indica que falta algo
Aonde deveria haver um coração
Um pequeno pedaço de carvão
Aonde deveria existir calor
Frio e dor
Sou eu por dentro
Que estou morrendo
Sozinho,sozinho,sozinho
Eu estou sozinho?
As vezes parece que sim
Nem os velhos socos na parede
Parecem mais resolver
A dor física não confunde mais a sentimental
Estou cansado e com frio
De viver por aqui sozinho

Um comentário:

°Intelecto° disse...

Eu... eu... amo você.

Meio hipocrita falar isso, mas fica bem =/

TE AMO!